Cuidados na hora de migrar sua loja

Informação

Se você não veio pelo checklist de migração de SEO, clique aqui para acessá-lo. Importante salientar que você não conseguirá acessar o checklist offline ou salvar e acessar depois, servindo apenas como guia para facilitar o controle.

Pretendemos, com este artigo, prover uma visão geral do que será necessário para migrar sua loja com o mínimo de impacto possível do ponto de vista orgânico (SEO).

É importante salientar que para haver garantia de uma migração bem-sucedida, recomendamos a contratação de uma agência ou a presença de um profissional capacitado para avaliar exatamente os riscos e principais preocupações que esse processo envolve. Como a migração de plataforma é um dos momentos mais sensíveis para o tráfego orgânico da sua loja, a recomendação acima é reforçada caso sua loja já esteja algum tempo no ar e possua posicionamento consolidado.

Ferramentas recomendadas

Antes de começar sua migração, o ideal é que algumas ferramentas estejam configuradas para garantir que qualquer impacto pós-migração seja acompanhado e corretamente remediado.

  • Google Webmasters Tools – Talvez a ferramenta mais importante para a migração, serve para entender como o site está sendo interpretado pelo Google e se os redirecionamentos estão funcionando.
  • Google Analytics – É importante implementar a mesma propriedade do Google Analytics que estava no site antigo para garantir que consigamos comparar os acessos, conversões e todas as outras métricas importantes.
  • Posicionamento de palavras-chave – O uso dessa ferramenta é mais comum para as lojas que já possuem uma estratégia traçada, sendo importantes para o acompanhamento do antes e depois da migração. Geralmente o acompanhamento é conduzido por agências de performance (exemplo de ferramentas: SEMRush, MOZ, Rank Checker, etc).
  • Acompanhamento de links externos – Outra ferramenta que pressupõe uma estratégia consolidada de SEO é a de acompanhamento de links. Para a migração, conhecer os links externos ajuda a reforçar que as páginas que estão recebendo esses links estarão contempladas no plano de redirecionamento (exemplo de ferramentas: Ahrefs, SEO Majestic, MOZ, etc).

Preparação para migração de plataforma

Antes de começar com as atividades propriamente ditas, acho importante pontuar alguns itens importantes:

  • Preste atenção na versão atual do seu site. Por exemplo, “http://seusite.com” é diferente de “http://www.seusite.com”, portanto, seus redirecionamentos deverão seguir esse mesmo padrão.
  • Tente mudar o mínimo possível. Ao migrar para a FBITS é muito provável que a maneira com que suas URLs são escritas mude também, por isso, nós desaconselhamos modificar outros aspectos do site, como por exemplo a estrutura de categorias, os menus e a grade de produtos.

Com isso em mente, precisaremos agora fazer uma relação entre as URLs da plataforma antiga e atual para efetuar os redirecionamentos. Este é, sem dúvidas, o procedimento mais importante em uma migração.

Enquanto as URLs novas provenientes da plataforma FBITS podem ser solicitadas ao seu gestor de projetos, as antigas podem ser conseguidas de três maneiras, basicamente:

1 – Servidor

Se você não possui problemas de URLs duplicadas (ex.: URLs indexadas com parâmetros de filtro por falta de canonical tag), esse é o método mais seguro e aconselhável. Para isso você precisará de acesso ao banco de dados ou algum relatório onde todas as páginas disponíveis no site sejam extraídas para uma planilha.

Como não existe um padrão para esse caso, pois sempre dependerá de sua plataforma anterior, não temos como detalhar os passos à serem seguidos, mas o que deve ser solicitado é a relação de todas as URLs da loja.

2 – Google Analytics

Este método pode ser utilizado como fonte primária de informações, bem como para verificar se seu site não possui problemas de “canonicalização”. Neste relatório você retirará todas as páginas que receberam acesso orgânico em um determinado período (sugiro 3 meses, no mínimo).

Portanto, após entrar na sua propriedade do Analytics, o primeiro passo é alterar a data no canto superior direito, para 3 meses ou mais.

1-data-tres-meses-analytics

Depois, no menu lateral esquerdo selecionar Aquisição > Todo o tráfego > Canais.

2-menu-lateral-canais

Então, clicar em organic serach para abrir somente o tráfego orgânico.

3-resultados-organicos

Depois, logo abaixo do gráfico, clicar em página de destino (se não tiver visível como na imagem abaixo, clicar em outros e então Página de destino).

4-pagina-destino

Agora você já deve visualizar todas as páginas que recebem tráfego no site. Basta selecionar 5.000 páginas, conforme figura abaixo. Se suas páginas excederem 5.000, será necessário repetir o processo a partir daqui e consolidar os arquivos depois.

5-pagina-destino-selecionar

Então, na parte superior da tela clicar em exportar > excel (XLSX) para obter o relatório das páginas do seu site.

6-exportar-relatorio-xlsx

Caso você tenha um relatório extraído diretamente do servidor, conforme o primeiro método, é possível fazer a comparação para entender se você possui alguma página recebendo tráfego com problema de canonicalização, como comentamos acima.

Nesse caso, o aconselhável é concatenar ambas versões e realizar os redirecionamentos em ambas.

3 – Crawler

Crawler é um programa que simula a leitura dos sites por parte do Google. O que ele faz é mapear o site inteiro clicando em todos os links disponíveis nas páginas.

É possível solicitar ao seu gestor de projeto que ele extraia um relatório para você. Ainda que seja uma fonte válida, recomendamos que ela seja a única fonte apenas no caso das duas anteriores não estarem disponíveis. Isso porque, podem existir links que não estejam disponíveis, fazendo com que páginas importantes fiquem fora do ar.

Redirecionamento

Pois bem, após concatenar todas as páginas você já possui a primeira parte da tabela, que se trata das páginas que serão redirecionadas (origem).

O destino do redirecionamento deve ser solicitado pelo seu gestor de projeto, depois de cadastradas todas as categorias e produtos dentro da plataforma.

De posse de todas essas informações, basta preencher a planilha de redirecionamentos no admin da plataforma, conforme nós explicamos aqui.

Comentários
More from Filipe Schaab

Como verificar propriedade no Google Search Console (Webmasters Tools)

O antigo Webmasters Tools, atualmente chamado de Google Search Console, é uma...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *