Como definir as categorias do seu e-commerce

Banner Categorias Ecommerce

Existem diversos fatores que serão influenciados pela categorização do seu e-commerce. Além de ser um dos aspectos fundamentais para um bom posicionamento orgânico no Google e demais buscadores, também influencia diretamente a navegabilidade e a experiência dos usuários no seu site. Com isso em mente, pretendemos elencar os principais fatores à serem considerados na hora de definir suas categorias.

Palavras-chave

Considero a estratégia de palavras-chave o alicerce de qualquer estratégia de SEO, em muitos casos sendo o fator de  sucesso ou fracasso de todas as ações de otimização para buscadores. Isso porque, sempre que falamos de SEO, estamos falando de concorrência, ou seja, de como seu site está comparado com os outros do mesmo nicho, levando em conta dezenas de fatores de rankeamento, mas sempre focando no comportamento de busca dos clientes.

Portanto, o principal fator à ser considerado no momento de criar ou revisar suas categorias são as palavras-chave. Para esse momento, o ideal é contar com o acompanhamento de um profissional que tenha condições de avaliar o cenário em que a loja se encontra, considerando a grade dos seus produtos frente à outras lojas, como também o volume de pesquisas mensais de cada palavra-chave, por exemplo.

Usabilidade

Outro aspecto importante e que deve ser levado em consideração é a navegabilidade. Todavia, é importante entender que a categorização não é o único fator determinante para garantir uma boa experiência do cliente.

Quando falamos deste assunto, principalmente em lojas virtuais, estamos longe de um manual com boas práticas que podem ser aplicadas em qualquer nicho. A verdade é que cada caso terá uma solução diferente baseada no perfil de comportamento dos seus usuários, além da sua grade de produtos em comparação com a concorrência.

 

Sub-categorias

Uma dúvida muito comum entre aquelas lojas que possuem múltiplas categorias e sub-categorias é com relação à repetição de sub-categorias em diversas categorias. Por exemplo, se temos uma loja de eletrônicos, colocaríamos a sub-categoria de “carregadores para notebook” em uma suposta categoria chamada “acessórios” ou “notebooks”? Se fossemos indicar sem realizar teste de usabilidade (para sites novos), eu indicaria nas duas, pois não podemos garantir que o cliente vá procurar somente em acessórios, ou somente em Notebooks, e quanto menos tempo os clientes levarem para encontrar o que procuram, maior a possibilidade de conversão.

Porém, da perspectiva de SEO, seria errado duplicar as categorias, caindo no temido conteúdo duplicado, o que nos leva ao próximo tópico.

Menu x Categorias

Os menus e categorias podem ser gerenciados de maneira diferente. Não que esta seja a melhor prática a ser seguida, porém para conseguirmos equalizar as otimizações de usabilidade e  SEO, podemos inserir no menu de ‘acessórios’ e ‘notebooks’ a sub-categoria ‘carregadores para notebook’. Com isso, garantimos a chamada “encontrabilidade” (Product findability em inglês), sem abrir mão do SEO.

Nesse caso, da perspectiva de categorização, podemos cadastrar a categoria de ‘carregadores para notebook’ de 3 maneiras diferentes:

  • loja.com/carregadores-para-notebook
  • loja.com/acessorios/carregadores-para-notebook
  • loja.com/notebooks/carregadores-para-notebook

Novamente, não existe o correto aqui, sendo importante esse cadastro ser feito com base em uma estratégia clara.

Você deve ter percebido que o sucesso dessa estratégia envolve não só conhecimento técnico multidisciplinar, como também um estudo detalhado da concorrência e de como seus usuários se comportam ao procurar determinados assuntos.

Comentários
More from Filipe Schaab

Entenda a importância de otimizar o layout do carrinho

Existem diversas maneiras de aumentar seu faturamento no e-commerce. As estratégias vão...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *